A “Novela Dedé” continua: jogador não compareceu à Toca da Raposa e Cruzeiro pede respostas

Com o encerramento da janela de transferências do campeonato chinês, o zagueiro Dedé, que era aguardado na Toca da Raposa II nesta terça-feira, não se reapresentou. O prazo foi cedido pelo Cruzeiro aos empresários do atleta, que esperavam uma transferência para o país asiático.

Após a queda do time para a Série B do campeonato brasileiro, Dedé foi um dos primeiros atletas a afirmar que não aceitaria a proposta de redução de salário feita pela diretoria. O clube mineiro não fez nenhuma oposição ao jogador e desde então tem liberado os empresários para abrir negociações com outros clubes.

(Foto: Fred Magno/O Tempo/Estadão Conteúdo)

 

O Cruzeiro estabeleceu para 2020 um teto salarial de 150 mil reais e o retorno de Dedé é aguardado para dar prosseguimento as negociações de sua saída.

O Vasco foi um dos primeiros times interessados na contratação do zagueiro, mas o repatriamento não foi possível já que o jogador teria ficado insatisfeito com as condições oferecidas pelo time carioca.

A diretoria cruzeirense segue incomodada com a ausência nem o zagueiro e nem seu estafe entraram em contato com o clube até o momento.

Visits: 10

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *